Poema de alforria - por Palmira Heine

Poema de alforria

 

O poema é liberdade

Dá asas ao coração

Liberta a alma pequena

Da cela da escravidão

Por isso, a poesia

É como carta de amor

Talvez carta de alforria

Que nos liberta da dor.

 

O poema é igual al semente

Que rosa ainda será

Entra por dentro da gente

Com versos para plantar

Por isso, a poesia

É como carta de amor

Talvez, carta de alforria

Que nos liberta da dor.

 

O poema é que liberta

A mente do próprio grilhão

Como sagrado antídoto

Que abre o coração

Por isso na poesia

Não há razão ou senão

Ela é carta de alforria

Libertando da prisão.

 

 

 

 

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia

Para participar escreva email para:

smccomunicacao@hotmail.com

 

 

 

 

https://picasion.com/
 
 
 
 
Clique Aqui para Acesso gratuito a todas as Edições publicadas.
 
 
Livros em Destaque!

Para adquirir o seu exemplar Clique na imagem do livro

Brasil

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor

 
   
 

  

  
 

Contato

Divulgando Escritores! smccomunicacao@hotmail.com