Para as crianças da guerra - por Palmira Heine

Para as crianças da guerra

 

São apenas crianças mas têm feições tristes

No meio da guerra, só o medo existe

Roubaram a infância e o sonho infantil

Entre bombas e armas, ao som do fuzil

Senhores, Senhoras, por que se calaram?

No meio da guerra, crianças deixaram?

O silêncio cortante de quem não denuncia

É tão vil quanto o mal daquele  que a guerra cria!

São apenas crianças, mas são mortas na guerra,

Não possuem mais sonhos, não mais brincam na terra

Será que ninguém escuta delas o triste clamor?

Por que não se acabam essas cenas de horror?

Senhoras, senhoras, por que se calaram?

O silêncio que corta, também os torna culpados.

 

 

 

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia

Para participar escreva email para:

smccomunicacao@hotmail.com

 

 

 

 

https://picasion.com/
 
 
 
 
Clique Aqui para Acesso gratuito a todas as Edições publicadas.
 
 
Livros em Destaque!

Para adquirir o seu exemplar Clique na imagem do livro

Brasil

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor

 
   
 

  

  
 

Contato

Divulgando Escritores! smccomunicacao@hotmail.com