Lígia Beltrão - Colunista

 

Nasci em Tupã-SP em 1957, filha de pais pernambucanos, logo voltamos para nossa terra, fixando residência em Garanhuns, que considero minha casa. Hoje, moro na praia de Pau Amarelo- Paulista, região metropolitana de Recife-PE. Sempre gostei de escrever, desde muito cedo. Caminho pela poesia, contos e crônicas. Tive poesias premiadas em alguns concursos nacionais. Fiz uma pausa na vida literária para cuidar do marido doente. Hoje, viúva, tento fazer o curso de ciências sociais e retomei minhas escritas, tenho me dedicado na elaboração de livros, a serem publicados. Agora, com muito orgulho, sendo um dos membros dessa equipe maravilhosa e competente, Divulga Escritor. 

 

Página da Colunista no Facebook

https://www.facebook.com/ligia.beltrao

 

 

Fevereiro de 2014

Ligia Beltrao - Colunista

Dona Dorvalina   Era meio de uma tarde fria e chuvosa de um inverno tardio. Resolvemos ir visitar uma moradora do lugar que se encontra “hospedada” num Lar de Serviços de Saúde Continuados de Poiares, após um longo período doente, no hospital. Encontramos a nossa amiga muito bem disposta, bem...
Queres Conhecer o Amor   Se tu queres conhecer o amor Prende tuas mãos noutra mão Afaga-a com fé e calor Elas também falam quando se dão.   Se tu queres conhecer o amor Perde teus olhos noutros olhos Independentes de sua cor E navega por mares de sonhos   Se tu queres conhecer o...
Cinzas do Outono   E os olhos baixos da serra olham o nada Transpondo o escuro da marcada alma Paisagem triste, cinza e condenada, Sequer pode chorar virou vida fantasma.   Onde está o brilho dos teus olhos verdes Os teus braços nosares felizes a se balançarem Teus cabelos voando, e as...
Persistência   Devagar chega a noite Amargurada terra inundada Por uma lua que de açoite Invade a praia de dor salgada   Ouço o soluçar do vento Da dor do tempo que tortura Com uma saudade, um tormento, Da vida, triste noite escura.   Faço-me de esperança donde vem Fazer-me sorrir...
Certezas   A boca escura a esperar Da cova funda aberta Cheiro de dor no ar É o que temos como certa.   Flores murchas a chorar A saudade do que ficou Esperança dissipada no ar Vida vazia se enterrou.   Enternecida incoerência dos ausentes Beijo de santo a molhar o altar Hipocrisia...
Despertar   Eu via o manto de Deus Azul, cobrindo a terra, Mas Ele sempre se escondia Por entre as nuvens Que vagueavam no espaço. À noite Ele acendia milhares de luzinhas Que piscavam Até a manhã, Quando acendia o mundo inteiro E a terra despertada Corria em busca do nada.   A mim, Ele...
Natureza Morta   Mutilei as plantas Numa mistura De ira e amor. O meu desejo Era cheio de silêncio.   Arrumei as flores no vaso. Foi a minha vingança Das secretas nostalgias de mim.   Nasceu o esplendor Estéril e despótico Na minha sala de estar.   Tive coragem E nenhuma dó da...
CONFISSÕES                                         ...
Composição de Vida   Queria compor um poema Que traduzisse essa chicotada Do vento no meu rosto cansado O meu gozo com as mãos da noite Acariciando, ao mesmo tempo, O meu corpo doído.   O reflexo da vida refletido No lago dos meus olhos brilhantes Haveria palavras para tanto? Eu era só...
Desespero   Oh, Deus! Por que hás de assim testar-me? Se desta vida desgraçada nada tenho Dela nada quero a não ser felicidade E nunca nada pedir-te eu venho?   Que fiz ao mundo? – Pergunto angustiada – Choro triste com a alma torturada, Mas ele se nega brilhando e debochado Nada responde...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Contato

Divulgando Escritores! smccomunicacao@hotmail.com