José Sepúlveda - Colunista

José Sepúlveda Nascido em Delães, Vila Nova de Famalicão. Hoje mora em Póvoa de Varzim – Portugal, ex-funcionário Público, amante da literatura, administrador do grupo Solar de Poetas, no facebook, apoia vários projetos literários, organiza e participa com regularidade em Saraus e Tertúlias. Algumas de suas coletâneas: Arca de Quimera, Cantar de Amigo, Exaltação, Intimidades, Auto de Cera Fina, O Canto do Albatroz. Autor do livro: “Meu verso, meu berço, meu poema”, um livro composto por sonetos, que é uma de suas especialidades textuais.

 

http://ocantodoalbatroz.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/groups/solardospoetas/

José Sepúlveda - Colunista

Douro Nas águas desse Douro eterno e quente Navego calmamente, rio acima... Paisagem luxuriante à minha frente Num manto de verdura que me anima Que sensação de paz, como é dif'rente Buscar o novo verso, a nova rima, No plácido verdor, com minha mente A mergulhar na água cristalina Navego sem...
publicado em 02/06/2014
Língua Mater Que a força das palavras seja sempre Expressa em versos, textos e canções, Transforme o teu falar numa corrente Que una e alimente corações Que seja o teu pulsar a voz pungente Que espalha em toda a parte, entre as nações O mágico sentir eloquente Da triunfante língua de Camões Que...
Na Cruz Naquela rude cruz, tu, pendurado Como qualquer proscrito ou malfeitor, Soltavas para o céu um triste brado Sozinho, abandonado em estertor. Como era triste! O povo,  desvairado, Gritando "à morte, à morte!" num clamor, Estava enraivecido, enfeitiçado, Alheio a qualquer brado, a...
  Quarenta anos depois...   Um ano e outro ano, minha amada, Iremos neste dia relembrar Os dias  de aventura apaixonada Que um dia prometemos partilhar   Penoso e longo o nosso caminhar Com rosas e espinhos na jornada Coragem sem limite a derrubar As pedras de tropeço dessa...
Folha Branca   Nesta singela folha  te respiro, Teu nome escrevo pela madrugada E gravo-o no meu peito co'um suspiro Roubado  de ti  mesma,  minha amada   E sinto o coração pulsando  imenso Num longo e forte abraço . Só depois Olhamos um...
Ala Arriba   O povo corre aos gritos pela areia E, atónito, olha aquela embarcação Que luta contra as águas que em cadeia Irrompem pelo barco em turbilhão   Há remos que se agitam, gente aflita E paira o desalento pelo ar A gente já não chora, já não grita, Ao ver tragado o barco pelo...
  Debaixo das arcadas resguardado, Deitado num cartão na noite fria, Tu contas a teu cão teu triste fado Moendo , remoendo até ser dia   Passa um senhor altivo, ressabiado, Olhando de soslaio, indiferente. No seu olhar transmite‐te um recado: Que saias do lugar rapidamente   Chega o...
<< 1 | 2 | 3

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia

Para participar escreva email para:

smccomunicacao@hotmail.com

 

 

 

 

http://picasion.com/
 
 
 
 
Clique Aqui para Acesso gratuito a todas as Edições publicadas.
 
 
Livros em Destaque!

Para adquirir o seu exemplar Clique na imagem do livro

Brasil

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor

 
   
 

  

  
 

Contato

Divulgando Escritores! smccomunicacao@hotmail.com